quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

A IMPORTÂNCIA DO PERDÃO


A IMPORTÂNCIA DO PERDÃO
Suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos uns aos outros, se algum tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. Colossenses 3:13 Falar de perdão, assim como de amor,
é falar do próprio Deus; é referir-se à graça imerecida, é viver algo que o mundo não prega. Aquele que se converte ao Senhor Jesus, que pretende levar a sério a vida cristã, precisa compreender bem essa necessidade de perdoar ao próximo; desse ato depende toda a felicidade que uma pessoa almeja encontrar em Cristo. Perdoar é uma das mais fortes evidências de que realmente houve um encontro com Deus, e quem não perdoa faz com que o inimigo encontre uma abertura pela qual ainda controla a vida da pessoa. O perdão pleno e incondicional é a prova de que o indivíduo saiu do império das trevas e foi transportado para o Reino do Filho do seu amor (Cl 1:13). Temos que perdoar para ser perdoado. A Bíblia é clara ao mostrar que, se queremos ser perdoados por Deus, temos que fazer o mesmo pelos nossos semelhantes. O perdão é inerente à nossa vida que alcançamos em Cristo Jesus, fazendo parte da bênção que recebemos por tê-Lo resistido em nós. Soma-se a isso o fato de que é na extensão que perdoamos que também somos perdoados. Sem dúvida, é pelo ato de perdoar que se cumpre a máxima na qual o Senhor afirmou que é dando que se recebe (Lc 6:38). E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas. Mas, se vós não perdoardes, também vosso pai, que está nos céus, vos não perdoará as vossas ofensas. Marcos 11:25-26 Perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores. Mateus 6:12 Os textos nos mostram que o perdão é condição fundamental para que Deus nos atenda e responda nossas orações. Não podemos esquecer que somos devedores dEle; fomos perdoados de nossa dívida original (o pecado que herdamos de Adão) e somos perdoados constantemente por nossas falhas. Essa é a natureza de Deus: o perdão. Portanto, se queremos andar com Ele, se queremos merecer seus favores, precisamos tirar tudo que impede a sua ação em nossa vida. E uma das coisas que devemos fazer para limpar o caminho é perdoar as falhas daqueles que erram contra nós. Somos considerados filhos de Deus por causa da Sua graça e do Seu perdão. E Deus espera a mesma atitude dos seus filhos, que sejamos parecidos com Ele, e conceder o perdão àqueles que nos ofende. E não buscar por justiça, pois se buscarmos por justiça, seremos merecedores dela também. A justiça é boa, mas a misericórdia é melhor. Queremos a misericórdia de Deus para conosco, mas justiça para com aqueles que nos fere. Podemos tê-la se desejarmos, porém, o inimigo irá reivindicar também o direito de recebermos o que merecemos. Mas se perdoamos, Deus nos dará graça e ajuda necessária para que superemos toda dor. A Bíblia deixa claro que temos uma dívida para com Deus que jamais poderíamos pagar. Por isso, devemos olhar constantemente para essa condição inicial que estávamos antes de sermos resgatados pelo perdão e amor de Deus. Jesus narrou em uma parábola, o efeito de não se perdoar. Um certo rei fez conta com seus servos, e achou um que lhe devia dez mil talentos. Uma dívida altíssima. E este não tendo como lhe pagar, rogou pela sua generosidade e que lhe pagaria como pudesse. No entanto movido de íntima compaixão o rei perdoou-lhe a dívida. Mas ao sair encontrou um que lhe devia uma insignificante quantia, mas ele não agiu de misericórdia e nem seguiu o exemplo do rei. Antes o sufocava para receber a dívida. Alcançou misericórdia, mas não foi misericordioso. Então o rei ficou indignado por ele não fazer o mesmo com o seu devedor, e o entregou para ser atormentado. Como aquele homem não perdoou após ter sido perdoado de uma dívida maior? Mas, diariamente fazemos o mesmo, pois fomos perdoados de uma dívida eterna, mas nos recusamos a perdoar as ofensas dirigidas a nós. Aquele homem, pela sua atitude impiedosa, foi condenado pelo Senhor, assim como seremos senão perdoarmos. Do perdão depende toda a felicidade na vida cristã. A falta dele é a razão de muitos viverem deprimidos, dominados pelos espíritos causadores de tristezas e dissabores. Deixar de perdoar a quem quer que nos tenha ofendido ou nos causado algum mal é desfigurar a imagem de Deus que o nosso espírito recém criado possui. Se estivermos de acordo com a vontade de Deus, cumprindo os seus mandamentos, teremos poder e autoridade para ligar coisas aqui na terra. Por outro lado, quando não concedemos o perdão, mantemos o ofensor distante de Deus, e de vítima, passamos então a responsável por qualquer coisa ruim que aconteça a ela. Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. Também nos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Porque onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou Eu no meio deles. Mateus 18:18-20 Nossas orações são atendidas quando perdoamos os outros. A resposta divina depende e é conseqüência disso. Ao agirmos como Deus nos ordena, obedecemos a sua palavra, e assim Satanás não terá o direito de reivindicar a justiça de Deus sobre nós. Porque, se perdoares aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós. Mateus 6:14 Contudo, em vez de liberarmos a pessoa concedendo o perdão, a mantemos presa em nossas mãos, impedindo-a de receber a graça e misericórdia de Deus, e damos ao diabo mais uma vitória. Ao perdoar somos perdoados por Deus. Para Ele, o perdão significa esquecer completamente, lançar fora, longe, de modo que não se lembre mais das nossas ofensas. Assim devemos fazer, seguir o exemplo de nosso Pai celestial, lançar fora todas as ofensas contra nós executadas, libertar o nosso ofensor das garras do diabo, não dando a ele a autoridade de executar a justiça de Deus em nossa vida. Ao perdoarmos, somos perdoados e recebemos as bênçãos de Deus sobre nossa vida. Quem não perdoa está sob o juízo de Deus, justo Juiz, e, por isso, não pode ser abençoado.

4 comentários:

  1. Obrigado por seguir o meu blog

    Que Deus te abençoe.

    ESTOU SEGUINDO O SEU BLOG.

    Link: "http://aureliomcgomes.blogspot.com/"

    Que Deus te abençoe.

    Seja bem vindo ao "Blog Eu Sou o Mensageiro!",
    volte sempre que quiser.
    Espero te receber lá mais vezes

    Amo ler seus comentários e responde-los

    "http://aureliomcgomes.blogspot.com/"

    Fique na paz do Senhor
    Será um prazer ler seus comentários,
    Faça um Blogueiro mais feliz, COMENTE!

    ResponderExcluir
  2. Meu seu blog é espetacular, show, not°10 desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog e que DEUS ilumine seus caminhos e da sua família
    Um grande abraço e tudo de bom
    Ass:Rodrigo

    ResponderExcluir
  3. paz pai,
    muito boa essa matéria sobre perdão, linda mesmo.
    como isso falta nas nossas igrejas.
    lembre-se:

    A justiça é boa, mas a misericórdia é melhor.

    ResponderExcluir
  4. Mta paz, blog muito agradevel, ja estou seguindo.. abraço

    Diego Batista
    http://conversandocomiave.blogspot.com/

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...